terça-feira, 15 de março de 2016

No recôndito da memória

Ilustração de David Ho



A consciência alerta ao inconsciente 
que é hora de acordar.

O inconsciente, por não ter consciência
alguma, continua dormindo.

A consciência resolve ir dormir também, 
para ver se o desperta.

O inconsciente acorda e sem ter a 
consciência por perto, dorme.

Os dois nunca se encontram, embora 
morem no mesmo lugar.






17 comentários:

  1. Uma bela construção,Rosa!Adorei, cheia de significados! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Oi Rosa, como vai?
    Que belos versos, muito bonito!
    Você arrasa em suas obras querida..
    Desejo muito sucesso em seus livros, pois a leitura é de muita qualidade e inspiração!
    Beijos querida! :))))

    ResponderExcluir
  3. Oi Rosa, você escreve demais.
    Beijos no coração
    Minicontista2

    ResponderExcluir
  4. Uma história de desencontros.
    Sem desentendimentos.

    ResponderExcluir
  5. Isto sim é um eterno desencontro!
    Ótima inspiração.
    Uma boa tarde!
    Beijos,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  6. Esse desencontro é benéfico pois não permite desentendimentos
    Que lindo poema querida!
    Que esta seja uma época de paz, amor, esperança, e que a comemoração de tão significativa data aconteça junto daqueles que você mais ama. Que a sua casa, sua família e seus corações se encham de alegria, o paladar dos mais doces sabores, e a vida das mais extremas felicidades! Feliz Páscoa para você e os seus
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, querida Rosa!
    Tanto um como o outro nos ajudam a sermos racionais e humanos...
    Bjm muito fraterno e pascal

    ResponderExcluir
  8. Boa noite, Rosa!
    PERFEITOOOOOOOOOO!
    Eu nunca li nada tão bem construído e lindo em uma lógica verdadeira demais e criativa!
    Aplausos!
    Tudo de bom.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  9. Boa noite, Rosa!
    PERFEITOOOOOOOOOO!
    Eu nunca li nada tão bem construído e lindo em uma lógica verdadeira demais e criativa!
    Aplausos!
    Tudo de bom.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  10. Gostei tanto que publiquei o comentário em duplicidade, rs.


    Obs:Eu quero o conto mitológico IMPRESSO. NÃO irei descansar enquanto isso!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehe Solicitação anotada, amiga. Assim que der eu envio pra você.

      Beijos!

      Excluir
    2. Acho muito bom,rs.
      Beijos.
      Adoro o tema!
      Escreva mais sobre.

      Excluir
    3. Acho muito bom,rs.
      Beijos.
      Adoro o tema!
      Escreva mais sobre.

      Excluir
  11. Rosa, voltei pra te avisar que teu texto entrou lá como semente... Espero gostes!Acabou de entrar! bjs, lindo fds! chica

    Podes ver aqui:
    http://canteiroqueunesementes.blogspot.com.br/2016/06/38-semente-que-vem-da-rosa-mattos.html

    ResponderExcluir
  12. Que beleza de construção neste emarando de complexo equilíbrio.
    Aplausos Rosa e bom domingo para voce.
    Meu carinhoso abraço de paz e luz.

    ResponderExcluir
  13. Passando por aqui, graças ao blog da Chica, Canteiro de Sementes...
    Adorei este seu trabalho!!!! Muitos parabéns!!!!
    Um poema límpido, claro, assertivo, tão abrangente, com uma lógica simples e absolutamente grandiosa...
    Um trabalho absolutamente admirável!
    Adorei da primeira à última palavra!!!!...
    Adoraria saber se o poderei destacar com um link para aqui, evidentemente, por lá no meu canto... estamos em artandkits.blogspot.com se nos desejar conhecer...
    Um beijinho! Adorei ter vindo aqui ter, a este belíssimo espaço literário!
    Ana

    ResponderExcluir
  14. Muito obrigada, Rosa!
    Beijinhos!
    Ana

    ResponderExcluir